Com o surgimento e aumento das Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) nos últimos anos, que trouxeram para as organizações diversos benefícios e o aumento do número de dados digitais que circulam nas redes, as ameaças de ataques cibernéticos também aumentou expondo os negócios a novas ameaças e desafios.

É neste cenário que surge a arquitetura de segurança adaptável com objetivo de oferecer uma proteção moderna e adaptada para a nova realidade. Trata-se de uma abordagem preventiva e preditiva com intuito de não esperar uma violação acontecer, mas sim agir de maneira antecipada para impedir as invasões, adaptando as rotinas de segurança de acordo com as próprias plataformas de TIC utilizadas pela organização.

Então se sua empresa possui uma infraestrutura de TIC e softwares integrados e conectados entre si, veja as principais funções da arquitetura de segurança adaptável:

  • Fazer levantamento dos principais riscos à segurança;
  • Buscar caminhos inteligentes de prevenção à ataques;
  • Adotar rotinas de resposta a ataques;
  • Reavaliar as políticas de segurança periodicamente.

Portanto, otimizem suas políticas de TIC e aumentem a barreira de proteção dos dados sigilosos e de todos os sistemas, ajustando ao ambiente em que estão implementados.